segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Fernando Pessoa em Odes de Ricardo Reis


Tão cedo passa tudo quanto passa!
Morre tão jovem ante os deuses quanto
                        Morre! Tudo é tão pouco!
Nada se sabe, tudo se imagina.
Circunda-te de rosas, ama, bebe
                        E cala. O mais é nada. 

Um comentário:

  1. Ah,meu lindo amor...você tem sempre uma coisa maravilhosa pra nos mostrar!

    Beijos e mais beijos!

    ResponderExcluir