quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Cisne Negro (Black Swan) - 2010

Dono de uma das mais significativas obras cinematográficas contemporâneas, o diretor americano Darren Aronofsky parece ter alcançado sua Obra-Prima em seu último filme “Cisne Negro – 2010”. Se ele já tinha ido fundo na loucura e na paranóia em seu filme de estréia, o magnífico e expressionista “PI de 1998”, conseguiu um resultado mais denso, asfixiante e arrebatador!

O filme narra a história de Nina Sayer (Natalie Portman em interpretação visceral e digna de um Oscar), uma bailarina notável e disciplinada que é escalada para executar o papel principal no Balé “0 Lago dos Cisnes” de Tchaikovsky. Nina faria o Cisne Branco e o Cisne Negro, entretanto, Thomas Leroy (Vincent Cassel, intenso como sempre), o diretor da companhia, acha que toda a disciplina, delicadeza e passividade da bailarina sejam qualidades perfeitas para executar a primeiro papel, mas insuficientes para o segundo, pois, em sua visão, agressividade, atitude e embriaguês seriam marcas mais indicadas para o desempenho.

Obcecada pela excelência e pelo perfeccionismo, pressionada pelo diretor, sufocada pela mãe dominadora (Barbara Hershey) e com medo de perder o lugar para Lilly (Milla Kunis em ótima atuação), outra bailarina que tem os predicados que lhe faltam para executar o Cisne Negro - Nina faz uma viagem introspectiva em busca da porção dark que vive dentro dela e assim conseguir libertar os sentimentos que faltam para ser mais agressiva e insinuante, nem que isso possa destruir completamente sua sanidade.

O filme é tecnicamente impecável! A fotografia fantasmagórica de Matthew Libatique, aliada ao roteiro perturbador Escrito por Mark Heyman, John J. McLaughlin e Andres Heinz, mais a edição de som e os efeitos especiais competentes e orquestrados por Aronofsky faz o filme transitar por gêneros cinematográficos - como o drama e o suspense, por exemplo - com extrema competência e originalidade. Um belo pesadelo cinematográfico que vale se visto!

Um comentário:

  1. Maravilhoso!Que filmão,amor!
    Achei irretocável!Tensão,poesia,belas imagens,música de verdade,tudo numa mistura perfeita...E ainda por cima,o que mais me interessa: DANÇA!rsrsrs

    Adorei,amor!Obrigada pela excelente sessão de cinema em nossa casinha,minha vida!

    ResponderExcluir