segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Vandalismo - Augusto dos Anjos

Meu coração tem catedrais imensas,
Templos de priscas e longínquas datas,
Onde um nume de amor, em serenatas,
Canta a aleluia virginal das crenças.

Na ogiva fúlgida e nas colunatas
Vertem lustrais irradiações intensas
Cintilações de lâmpadas suspensas
E as ametistas e os florões e as pratas.

Como os velhos Templários medievais
Entrei um dia nessas catedrais
E nesses templos claros e risonhos...

E erguendo os gládios e brandindo as hastas,
No desespero dos iconoclastas
Quebrei a imagem dos meus próprios sonhos!

3 comentários:

  1. Hummm...que lindo!Adoro poemas por onde posso caminhar!
    Obrigada pelo delicioso passeio,meu amado!

    Todos os meus beijos...Gam

    ResponderExcluir
  2. Olá! já percebi que vc conhece o ator Fares Fares, da Suécia, ao publicar o filme que ele iniciou sua carreira. Fiquei muito feliz em encontrar alguém que conhece esse ator, sou fã nº 1 dele, mas nunca consigo encontrar um meio de me comunicar com ele, gostaria de saber se vc conhece algum fã clube dele ou alguma forma de ter um contato. aguardo resposta. obrigad!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana, que bom saber que tem mais gente que curtiu esse filme! Obrigada pela visita e pelo seu comentário. Infelizmente, não conheço nenhum fã clube...Aliás, este foi o único filme que assisti com este ator...ao menos não me recordo de mais nenhum neste momento...Você conhece outros para nos indicar?
      Volte mais vezes!

      Excluir