terça-feira, 25 de agosto de 2009

Receita Para Fazer um Poema dAdA por Tristan Tzara.

retrato de tristan tzara de lajos tihanyi, 1926
Pegue um jornal.
Pegue a tesoura.
Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema.
Recorte o artigo.
Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco.
Agite suavemente.
Tire em seguida cada pedaço um após o outro.
Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco.
O poema se parecerá com você.
E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público.

Abaixo meu poema dadá. Segui a receita de Tzara com uma alteração: para ficar ainda mais desconexo, peguei para cada estrofe uma notícia diferente.


Soneto Dadá
“A destruição também é criação”
Bakunin


Atividade estratégica permite o clima espacial.
Geofísica de fenômenos altera essas mudanças;
Resultados de medições sob condições magnéticas
Doses e coordenadas incluídas violentamente.

Maradona ganhando entrevista para provocar.
A primeira, um clima de Buenos Aires a radio.
Disparou a copa ganhando eliminatórias 2010
Gigante caldeirão semana ideal, Brasil de Rosário.

Patrimônio senador blog lei 9.504 contador
Tião, Omissão eleição esquecimento define.
Tribunal da folha, assinada segundo regime.

Gripe, vírus e zona sul.Pelos que vivem paulistas
O médico possível continua, moradores ao posto
Confirmados municípios diagnosticados de agosto.

3 comentários:

  1. Amor...que bacana!
    Esse último trecho..."Pelos que vivem paulistas
    O médico possível continua, moradores ao posto" ,é muito legal!

    Beijos de saudade...

    Sra. Eraser

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, amor.
    Até rimaram os últmos versos dos tercetos.
    Olha o acaso aí em ação!

    Bejos apaixandos para a senhorita!

    ResponderExcluir
  3. Lindo!...Quando puder dê uma passadinha no Reino:(http://baixoreinodalira.wordpress.com)Um grande abraço!!!

    ResponderExcluir