terça-feira, 18 de agosto de 2009

Blade Runner - Ridley Scott


"Eu... Eu vi coisas que vocês não acreditariam. Naves de ataque em chamas na órbita de Orion. Eu vi raios-C relampejando no escuro próximo ao Portal de Tannhauser. Todos esses momentos vão se perder no tempo, como lágrimas na chuva... Hora de morrer. "Emocionante monólogo final declamado por Roy Batty (Rutger Hauer) na apoteose do filme.



Blade Runner é o filme mais Cult de todos os tempos! Dirigido por Ridley Scott, o filme é um daqueles poucos que conseguem agradar todos os tipos de público. Desde o mais voltado para um cinema com pretensões artísticas mais sérias e a aquele que vêem no cinema um meio de diversão descompromissada.



Livremente adaptado por Hampton Francher e David Webb Peoples da magnífica novela "Sonham os andróides com carneiros elétricos" De Philiph K Dick, a narrativa se passa em um futuro distópico, onde uma constante chuva-ácida e a superpopulação dão uma dimensão claustrofóbica ao filme. Nesse futuro vemos Deckard (Harrison Ford, espetacular), um Blade Runner - um ex-agente policial que pertencia a um esquadrão de caça de replicantes, uns andróides de ultima geração que se rebelaram.


Por pressão de seus ex-comandantes, Deckard volta à antiga função e sai à procura de um grupo desses andróides para "aposentá-los", mas o ex-agente não encara mais essa atividade como algo natural. Questiona-se sobre a brutalidade e falta de sentido que existe no seu trabalho. Seus questionamentos ficam mais acentuados quando ele conhece e se apaixona por Raquel (Sean Young), um andróide que desconhece sua condição por conta de memórias implantadas.


O filme é recheado de significados e contém muitas interpretações possíveis, desde os sonhos de Deckard( que para muitos também é um andróide) até as diversas questões filosóficas que o enredo levanta, como a busca da identidade, a ética na ciência e nos ambientes corporativos burocráticos capitalistas.


Esteticamente, o filme é um primor! Mesmo depois de quase 30 anos de seu lançamento seu visual retrô-futurista, sua trilha sonora estilizada composta pelo músico grego Vangelis e o arranjo entre filme noir e ficção científica renderam ao filme a legião de fãs que consideram-no um dos 10 melhores filme do cinema americano de todos os tempos.

Grande filme!

Blade Runner - Vangelis Music Video


3 comentários:

  1. Você escreve muito bem! Escreveu pouco e falou tudo. Este foi, e é o melhor filme que já ví na vida... nota 1000. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelas palavras, César...

    Esse é um daquelas filmes que eu vejo de tempos em tempos e sempre me surpreendo positivamente com ele

    Abs,

    ResponderExcluir
  3. Rutger Hauer rouba a cena e estava magistral na pele de Roy Batty.

    ResponderExcluir