quarta-feira, 17 de junho de 2009

Alison Brady

A Fotógrafa americana Alison Brady tem um trabalho bem interessante e com escolhas estéticas bem originais. Ela explora a fascinação pelo mórbido que a civilização moderna tem, utilizando de cenas misteriosas, violentas e irreais.

Com fotos enigmáticas, que parecem buscar o inusitado dentro do cotidiano, as modelos de suas fotos parecem simples donas de casa que são vitimas de algum acontecimento violento ou dentro de um sonho bizarro.

Alison, que tem apenas 30 anos (?!), diz que tira inspiração de seu subconsciente, de suas neuroses, como também de fatos do dia-dia. Não como uma referência a alguma coisa específica, mas sim como uma exploração do reino entre os comum e o inusitado e a terrível sensação quando o familiar se torna estranho e assustador.
Um talento a se observar...






















As fotos fora retiradas daqui:http://www.alisonbrady.com/

7 comentários:

  1. Inevitável comentar...
    A penúltima foto faz jus à frase: Enfia essas flores no....?

    ResponderExcluir
  2. Muito bem observado Sr. joe...
    Acho que estou perdendo o senso de humor, pois não havia pensado nisso.

    Volte sempre, amigo...

    abs

    ResponderExcluir
  3. São fotos surrealistas! Que maravilha!
    Aposto que Dalí e Frida (que dizia não fazer parte de 'ismo' algum) estariam maravilhados com essas fotografias da Alison.
    Adoro a da modelo "perdida" na gaveta.

    abraços!
    Em breve farei mais uma visita!

    ResponderExcluir
  4. Rebeca,

    Obrigado pelo comentário!
    Sinta-se a vontade para participar sempre que quiser.

    Abraço,

    ResponderExcluir
  5. Olá! Sou eu de novo aqui. rsrs
    Não vasculhei teu blog todo, mas deu pra notar que você curte muito fotografias. Eu também adoro. Então, agora só queria saber se você já deu uma olhada nos trabalhos de LaChapelle e Miles Aldridge.

    Um abraço desde a calorosa Salvador!

    Rebeca

    ResponderExcluir
  6. Olá! Rebeca...

    Você tem razão, eu gosto demais de fotograqfia, embora não possua conhecimentos teóricos e técnicos, tenhos minhas preferências estéticas bem definidas.

    Pelo seus comentários e pelas suas indicações, acredito que tenhamos gostos parecidos. Algo mais voltado para o surrealismo e para o inusitado. se você quiser, de uma olhada nos posts aqui no blog de Man Ray e Diane Arbus, acredito que você já os conheça, eu adoro!

    Curto muito La Chapelle e já estava na pauta um post sobre ele, agora Miles Aldridge não conhecia não. Vou dar uma conferida. Obrigado pela dica.

    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Sim, temos gostos parecidos. Gosto sim do inusitado, do surrealismo.

    E já deu pra perceber que eu curto muito teu blog. Isso eu não nego também. :-)

    Man Ray, conheço sim. Mas Diane Arbus, não. Vou dá uma olhada por aqui. Obrigada pela dica!

    Abração,

    Rebeca

    ResponderExcluir