sexta-feira, 24 de abril de 2009

Gomorra - 2008


Esqueça os mafiosos glamourosos, limpos e elegantes de produções como a soberba trilogia " O Poderoso Chefão" que Coppola fez nos anos 70 e 80. Em Gomorra , o buraco é mais em baixo. O filme é um mergulho Hiper-realista em um mundo cru, violento e brutal da Camorra, uma das facções mais viloentas da máfia napolitana.

Com uma câmera inquieta e próxima a ação, segue a narrativa onde cruzam-se cinco histórias em redor das vidas de:
Totó (Salvatore Abruzzese), a melhor de todas, a qual um garoto seduzido pelo poder e a falsa qualidade de vida que a máfia oferece e vai viver um dilema moral;
Pasquale (Salvatore Cantalupo), um costureiro talentoso que desafia a máfia ao ensinar seu ofício a alguns chineses em troca de dinheiro;
Don Ciro (Gianfelice Imparato), um burocrata da facção responsável pela entrega do dinheiro a familiares dos soldados da facção.
Maria (Maria Nazionale) mãe de um rapaz que muda de lado e passa para uma família rival;
Franco (Toni Servillo) um empresário que trabalha com lixo tóxico e Roberto (Carmine Paternoster) um rapaz com dificuldades para arrumar um emprego e vai trabalhar com Franco, mas logo vê que o empresário trabalha servindo indiretamente a Camorra;
Marco (Marco Macor) e Ciro (Ciro Petrone, muito bem), dois malucos marginais independentes e fãs de Tony Montana, personagem vivido por Al Pacino em Scarface, que pisam nos calos da máfia.
Todas as cinco histórias têm naturezas diferentes, contudo estão ligadas e de uma forma ou de outra à poderosa Camorra, e no final, todas as personagens passarão por um acerto de contas com a máfia.

O filme transmite um realismo e uma credibilidade impressionantes na forma como retrata a corrupção e a violência praticada dia a dia, nas ruas sujas de Nápoles, onde não existem heróis ou vilões, sim vítimas de um sistema que revive os feudos e está impregnado na cultura e na sociedade Italiana.

Gomorra é baseado no livro de mesmo nome do jornalista italiano Roberto Saviano, que desde o lançamento do livro tem a cabeça a prêmio e vive sob proteção policial. O filme dirigido pelo italiano Matteo Carrone ganhou o Grand Prix de Cannes em 2008, e por onde passou, causou alvoroço e é isso mesmo, de cair o queixo. Um filmão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário