segunda-feira, 16 de março de 2009

Na Mira do Chefe (In Bruges) 2008

Brenda Gleeson e Colin Farrel no fundo a bela cidade belga.

Na Mira do Chefe(In Bruges) 2008 - Longa metragem de estreia de Martin McDonagh, premiado diretor teatral inglês e vencedor do Oscar de curta-metragem em 2004 (por Six Shooter), é um filme que chegou discretamente ao Brasil, mas merece uma conferida mais atenta.

Na trama, dois matadores profissionais: Ken (Brendan Gleeson) e o novato Ray (Colin Farrel ), são mandados para a cidade de Bruges, na Bélgica, por seu chefe (Ralph Finnes) para aguardarem uma ligação dele. A estadia dos dois na cidade é conflitante, para Ken é o Céu. Ele aproveita e se deleita com a beleza da cidade, que possui uma bela arquitetura medieval, um sistema de canais que lembra Veneza e os seus Museus de arte; para Ray é o inferno, pois não e dado a passeios culturais e é atormentado por sua última missão, ele deveria eliminar um padre e acaba matando uma criança também.

Ao receber a aguardada ligação do chefe, Ken é incumbido de matar Ray pelo "erro" da última missão, conflito esse que gerará discussões sobre suicídio, amizade e fidelidade. O filme equilibra muito bem o teor dramático, com a comédia de humor negro, no filme passeiam personagens insólitas por situações divertidas, como um ator anão racista e viciado em tranquilizante para cavalos e uma traficante e ladra de turistas, par romântico de Ray, além das muitas confusões que a personagem de Farrel se envolve: a briga com um casal canadense em um restaurante, ele dá um golpe de caratê no anão depois de uma noitada, se envolve em confusão com uma família de obesos e a briga com um skinhead que queria roubá-lo.

O roteiro de autoria de McDonagh é excepcional, repleto de reviravoltas ora emocionantes e ora cômicas e cheia de diálogos inspirados. O trabalho de interpretação do elenco é competente, destaque para o desempenho de Farrel, uma das melhores de sua carreira e a paisagem gótica e da cidade de Bruges fazem desse filme um trabalho interessante, um dos melhores do ano passado

Nenhum comentário:

Postar um comentário