segunda-feira, 23 de março de 2009

Are We The Robots?

Radiohead, Kraftwerk e Los Hermanos - Impressões sobre o Show ou estariam Edu, the king lizzard; Kosema e Eraserhead, ser antigamente conhecido como Zelão, velhos para ir a um show de rock?

Capítulo I - As Epopeias


Diário de bordo, data estrelar 22/03/2009 17:05 - começa nossa aventura. Eraserhead sai da longínqua galáxia conhecida como Tremembé com destino a Chácara do Jockey cruzando praticamente toda São Paulo. Ele está bem atrasado, pois os portões abririam nesse mesmo horário, embora o primeiro show, pelo menos para nosso herói, seria descartável.


As coisas não começam bem. Eraserhead abre o compartimento de CDs e pega ansioso o Ok Computer para ir ouvindo no caminho e tem uma terrível surpresa: O CD Está quebrado, partido ao meio. Uma lágrima sai de seu olho. Meio a contra-gosto, vai ouvindo o jogo do Corinthians e Santos torcendo desesperadamente para o o time da baixada empatar, fato que não acontece. Maus presságios.

Eraserhead não é nenhum Schumacher, mas chega em surpreendentes 25 minutos até a ponte da Francisco Morato. Deslumbrado com seu feito, vai seguindo pela avenida(em obras) até um desvio para a a avenida Eliseu de Almeida(também em obras), ai começa o inferno. o percurso que demoraria 15 minutos leva mais de uma hora para fazê-lo. Será que as pessoas que organizaram o evento não sabiam que as duas principais vias de acesso estariam em reforma? E que 30.000 mil pessoas iriam passar aperto para chegar no Show?

Finalmente no local, começa a segunda epopeia da noite. Encontrar um local para estacionar. Tudo tomado, o estacionamento do evento, calçadas e esquinas lotados. Lá de fora eraserhead ouviu acordes, mas não identifica quem toca. Torce desesperadamente que seja a banda do Camelo, não porque não goste, mas porque ele veio para ver as outras atrações. Edu que vinha já algum tempo auxiliando o cabeça de borracha via torpedos SMS o tranquiliza dizendo que os Homens-Robôs ainda não haviam entrado. Eraserhead deixa o carro a uns 2.500 Km, paga a abusiva quantia de 30 reais e segue para o show. Tudo pelo Rock.

Encontrar o King Lizard não foi difícil. Além de hábil nas mensagens, estava nos portões a aguardar Eraserhead, mas encontra o Kosema foi a terceira epopeia da noite. Sr Kosema é um verdadeiro fanfarrão, e tudo que faz ou tem o intuito de sacanear alguém ou é displicente por natureza. Logo liga várias vezes para eraserhead dizendo que está chegando, quando na verdade nem mesmo sabe onde está e depois de mais de 30 minutos, Eraserhead e King Lizard ao ouvirem as primeiras batidas do Kraftwerk decidem entrarem para não perder o show, chega a figura, com um imponente casaco militar verde parecendo um General Coreano como estampou Lizard.
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário